Bacteremias por bacilos gram-negativos

São apresentados 31 casos de bacteremia por gram-negativos, assunto que vem merecendo muita atenção dos pesquisadores nos últimos anos. Os organismos etiológicos mais importantes que apareceram em igualdade de freqüência foram Escherichia coli e Klebsiella-Aerobacter, sendo responsáveis por 58% do t...

Full description

Bibliographic Details
Main Authors: Adrelírio J. R. Gonçalves, Leopoldo F. Saldanha, Sílvio Henrique, Marcos Hoette, Vitorino M. dos Santos, Lucia Emi Suzuki
Format: Article
Language:English
Published: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT) 1969-01-01
Series:Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
Online Access:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86821969000400002&lng=en&tlng=en
id doaj-1b684c7d4e04452e96b4a1b9223954e3
record_format Article
spelling doaj-1b684c7d4e04452e96b4a1b9223954e32020-11-24T23:10:41ZengSociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT)Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical1678-98491969-01-013417818410.1590/S0037-86821969000400002S0037-86821969000400002Bacteremias por bacilos gram-negativosAdrelírio J. R. Gonçalves0Leopoldo F. Saldanha1Sílvio Henrique2Marcos Hoette3Vitorino M. dos Santos4Lucia Emi Suzuki5Hospital Isolamento Francisco de CastroH. S. EH. S. EH. S. EH. S. EH. S. ESão apresentados 31 casos de bacteremia por gram-negativos, assunto que vem merecendo muita atenção dos pesquisadores nos últimos anos. Os organismos etiológicos mais importantes que apareceram em igualdade de freqüência foram Escherichia coli e Klebsiella-Aerobacter, sendo responsáveis por 58% do total das infecções, seguidos por Pseudomonas. A porta de entrada mais freqüente foi o trato urinário em 61,3% dos casos. A infecção foi mais comum no sexo masculino e a faixa etária de 50 a 60 anos predominou. O uso prévio de antibióticos foi um fator predisponente muito importante, seguido pelo uso de esteróides e citostáticos. As principais doenças predisponentes foram diabetes mellitus e neoplasias malignas. Os principais fatores precipitantes foram a manipulação do aparelho urinário, com infecção prévia ou desencadeada, cirurgia do aparelho digestivo, uronatia obstrutiva e obstrução biliar. As principais manifestações clínicas foram a presença de febre, calafrios e hipotensão arterial. A complicação mais freqüente foi o choque bacteriano que incidiu em 58% dos casos, aproximadamente três vêzes aquela relatada na literatura. As outras foram a insuficiência renal aguda, superinfecção e infecção pulmonar metastática. Considerações terapêuticas gerais e esquemas de antibióticos são propostos para estes casos. A mortalidade da bacteremia simples foi de 30,7% e quando associada ao choque elevou-se para 72,2% . As infecções por Pseudomonas foram 100% fatais.http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86821969000400002&lng=en&tlng=en
collection DOAJ
language English
format Article
sources DOAJ
author Adrelírio J. R. Gonçalves
Leopoldo F. Saldanha
Sílvio Henrique
Marcos Hoette
Vitorino M. dos Santos
Lucia Emi Suzuki
spellingShingle Adrelírio J. R. Gonçalves
Leopoldo F. Saldanha
Sílvio Henrique
Marcos Hoette
Vitorino M. dos Santos
Lucia Emi Suzuki
Bacteremias por bacilos gram-negativos
Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
author_facet Adrelírio J. R. Gonçalves
Leopoldo F. Saldanha
Sílvio Henrique
Marcos Hoette
Vitorino M. dos Santos
Lucia Emi Suzuki
author_sort Adrelírio J. R. Gonçalves
title Bacteremias por bacilos gram-negativos
title_short Bacteremias por bacilos gram-negativos
title_full Bacteremias por bacilos gram-negativos
title_fullStr Bacteremias por bacilos gram-negativos
title_full_unstemmed Bacteremias por bacilos gram-negativos
title_sort bacteremias por bacilos gram-negativos
publisher Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT)
series Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
issn 1678-9849
publishDate 1969-01-01
description São apresentados 31 casos de bacteremia por gram-negativos, assunto que vem merecendo muita atenção dos pesquisadores nos últimos anos. Os organismos etiológicos mais importantes que apareceram em igualdade de freqüência foram Escherichia coli e Klebsiella-Aerobacter, sendo responsáveis por 58% do total das infecções, seguidos por Pseudomonas. A porta de entrada mais freqüente foi o trato urinário em 61,3% dos casos. A infecção foi mais comum no sexo masculino e a faixa etária de 50 a 60 anos predominou. O uso prévio de antibióticos foi um fator predisponente muito importante, seguido pelo uso de esteróides e citostáticos. As principais doenças predisponentes foram diabetes mellitus e neoplasias malignas. Os principais fatores precipitantes foram a manipulação do aparelho urinário, com infecção prévia ou desencadeada, cirurgia do aparelho digestivo, uronatia obstrutiva e obstrução biliar. As principais manifestações clínicas foram a presença de febre, calafrios e hipotensão arterial. A complicação mais freqüente foi o choque bacteriano que incidiu em 58% dos casos, aproximadamente três vêzes aquela relatada na literatura. As outras foram a insuficiência renal aguda, superinfecção e infecção pulmonar metastática. Considerações terapêuticas gerais e esquemas de antibióticos são propostos para estes casos. A mortalidade da bacteremia simples foi de 30,7% e quando associada ao choque elevou-se para 72,2% . As infecções por Pseudomonas foram 100% fatais.
url http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86821969000400002&lng=en&tlng=en
work_keys_str_mv AT adreliriojrgoncalves bacteremiasporbacilosgramnegativos
AT leopoldofsaldanha bacteremiasporbacilosgramnegativos
AT silviohenrique bacteremiasporbacilosgramnegativos
AT marcoshoette bacteremiasporbacilosgramnegativos
AT vitorinomdossantos bacteremiasporbacilosgramnegativos
AT luciaemisuzuki bacteremiasporbacilosgramnegativos
_version_ 1725606080907575296