Fatores associados a infeccao pelo uso do cateter central de insercao periferica em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal

Estudo epidemiológico, longitudinal e analítico, desenvolvido em um hospital de Minas Gerais, com o objetivo de analisar os fatores associados à infecção pelo uso do cateter central de inserção periférica em recém-nascidos internados em unidade de terapia intensiva. A coleta dos dados foi realizada...

Full description

Bibliographic Details
Main Authors: Elysangela Dittz Duarte, Adriano Marcal Pimenta, Barbara Christina Noelly e Silva, Clarissa Moura de Paula
Format: Article
Language:English
Published: Universidade de São Paulo 2013-06-01
Series:Revista da Escola de Enfermagem da USP
Subjects:
Online Access:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342013000300547&lng=en&tlng=en
Description
Summary:Estudo epidemiológico, longitudinal e analítico, desenvolvido em um hospital de Minas Gerais, com o objetivo de analisar os fatores associados à infecção pelo uso do cateter central de inserção periférica em recém-nascidos internados em unidade de terapia intensiva. A coleta dos dados foi realizada por meio de uma ficha estruturada, preenchida pelos profissionais e verificada pelos pesquisadores. Foram estudados 291 cateteres inseridos em 233 recém-nascidos. Os fatores associados à retirada por suspeita de infecção foram: prematuridade, peso ao nascer até 1.500 gramas, cateter de poliuretano, localização não centralizada do cateter e tempo de uso superior a 30 dias. Após ajuste multivariado, permaneceram independentemente associados: peso inferior a 2.500 gramas na inserção, reparo e tempo de uso do cateter. Conclui-se que fatores relacionados à prática dos profissionais contribuíram para a retirada dos cateteres, sinalizando para a necessidade de intervenções que melhorem a segurança e a eficácia em seu uso.
ISSN:1980-220X